O Jacarandá da Bahia é realmente tudo isso? | Pepineli Luthier
Luthier, luthier sp, luthier São Paulo, violão folk, violão martin, violão clássico, viola caipira, cavaquinho,
519
post-template-default,single,single-post,postid-519,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,no_animation_on_touch,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

O Jacarandá da Bahia é realmente tudo isso?

Violão de Jacarandá

O Jacarandá da Bahia é realmente tudo isso?

O Jacarandá da Bahia é uma madeira nobre, e altamente recomendada para a construção de instrumentos de corda. É uma madeira cheia de desenhos e seu aspecto no instrumento é maravilhoso, mas será que ela realmente é “tudo isso”?

Um pouco sobre as especificações do Jacarandá da Bahia

Se utilizarmos como base sua ficha técnica, ela é uma madeira densa. Tem uma variação média de 0,80 a 1,00 g/cm³ (a 15% de umidade), isso quer dizer que seu peso por metro cubico é relativamente alto. Entretanto isso é ótimo para a função de Lateral e Fundo de um instrumento de corda.

Além dessa característica, ela é uma madeira linda. Tem linhas indo desde o marrom claro, passando pelo laranja, roxo, marrom escuro, as vezes chega a beirar o preto, de tão escuro. Muitas vezes utilizamos seu brancal como efeito estético para que embeleze ainda mais essa linda madeira.

Sobre o seu histórico

Deixando um pouco a ficha técnica de lado, vamos ver o que historicamente dizem sobre ela.

Alguns acreditam que esta é a melhor madeira do mundo para a função de Corpo de Violão. Outros dizem que existem outras madeiras melhores para isso. De fato, existem outras madeiras que ao considerar suas especificações técnicas, concluímos que são superiores ao Jacarandá. Porém a trabalhabilidade delas é consideravelmente mais difícil, como o Wenge por exemplo. Nós construímos instrumentos com ambas madeiras, e o resultado realmente é muito similar. Talvez o resultado sonoro do Wenge seja até superior, porém para dar a forma à sua lateral penamos bastante. (link no final do artigo)

Outro ponto é com relação à umidade, como no Brasil temos variações de umidade extremas, já trabalhamos com a umidade em 12% alguns dias, e outros dias próximos a 90%, a madeira sente isso diretamente. Já cansamos de fechar instrumentos em câmaras desumidificadas e assim que tiramos lá de dentro o instrumento racha inteiro. Nesses casos a gente começa do zero denovo, para não comprometer a qualidade de nossos instrumentos.

Sonoridade

Com relação ao som, por ser uma madeira mais dura, o Jacarandá tem a característica de timbre mais quente, com mais brilho. Isso faz com que o instrumento tenha uma beleza indescritível quando tocado. Ao juntar essa característica com sua beleza visual, é impossível não se apaixonar por instrumentos de corda feitos em Jacarandá.

Para concluir essa curiosidade, gostaríamos que você buscasse conhecer mais sobre o Jacarandá e sua principal alternativa sem perder qualidade, o Wenge. Da uma olhada nos links abaixo:

Violão Folk em Jacarandá e Abeto: Vídeo

Violão Folk em Wenge e Sitka: Vídeo

 

Se você ainda não conhece os Instrumentos Pepineli, nós fabricamos Violão Folk, Violão Clássico, Viola Caipira e Cavaquinho, e o Jacarandá é uma das madeiras mais pedidas. Clique aqui para ver mais sobre nossos instrumentos

No Comments

Post A Comment